Notícias 28 fev, 18

O coronel Eugênio Moretzsohn, que atua como consultor de segurança e inteligência da FIESC, falou a empresários de Jaraguá do […]

Antes de tecnologia, segurança empresarial requer atenção com as pessoas, diz consultor

O coronel Eugênio Moretzsohn, que atua como consultor de segurança e inteligência da FIESC, falou a empresários de Jaraguá do Sul sobre os cuidados com o vazamento de informações e sigilosas, recomendando que antes de pensar em tecnologia cuidem de seus colaboradores.

“É um problema de educação, do mesmo modo que aprendemos a cuidar do trânsito, a nos prevenirmos com a saúde sexual, temos de estar atentos à confidencialidade de informações e dados aos quais as pessoas têm acesso diariamente”, deixou como principal recado à reunião da ACIJS na segunda-feira.

Bacharel e mestre em Ciências Militares e oficial de Infantaria pela Academia Militar das Agulhas Negras, com especialização em Operações de Inteligência pela Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República e Agência Brasileira de Inteligência, Moretzsohn falou sobre espionagem e contraespionagem industrial, mas ressaltou que os cuidados com privacidade se aplicam a qualquer pessoa.

“Não é só uma empresa ou um órgão público que estão sujeitos à ação criminosa. As redes sociais estão aí, mostrando os locais onde estamos, com quem conversamos, os nossos hábitos e muitas vezes os nossos segredos. O ser humano é o elo mais fraco em qualquer corrente da segurança. Para criar um organismo de segurança interna é necessário um processo quase de evangelização, em que se busca uma consciência quanto a valores que precisam ser preservados, e a discrição é um deles”, assinala.

Para o especialista, qualquer empresa ou órgão público deve investir não somente em tecnologia, mas principalmente em capacitação de pessoas para que possam resistir ao que ele define como “ataques de engenharia social”. Diz que por vaidade ou ingenuidade, muitas pessoas são vulneráveis à sedução e à corrupção, principais pontos de fraqueza para quem atua de maneira profissional na espionagem.

“Estamos acostumados a ver no cinema uma realidade que é bem diferente do nosso dia a dia. No cinema prevalece uma parafernália de equipamentos, efeitos especiais, mas na vida comum estamos vulneráveis em um almoço na pra de alimentação de um shopping, onde às vezes falamos alto, num evento onde o álcool nos deixa mais sujeitos a falar além da conta, e até em conversas descontraídas com amigos”.

No ambiente empresarial, reforça o consultor, um dos problemas mais comuns é com o turnover, que é a rotatividade nas empresas. Embora seja um processo normal no mercado de trabalho, segundo ele é preciso atenção. Recomenda que as empresas façam um monitoramento, pois muitas vezes um funcionário sai ressentido do antigo trabalho e passa a ser um alvo fácil para os operadores da espionagem profissional.

Técnicas de contraespionagem

Dicas do consultor para evitar vazamento de informações e melhorar os níveis se segurança

. Diagnóstico da situação, avaliação de riscos e planejamento de ações preventivas
. Programa de educação de segurança continuado (Norma ISO 27001, que estabelece diretrizes para o setor)
. Classificação crítica de informações e processos
. Implantando medidas efetivas de segurança orgânica (restrições a uso de equipamentos como filmadoras, câmaras fotográficas etc.)
. Criando um núcleo de inteligência em sua estrutura (radar corporativo) e manter atenção a áreas de risco de sabotagens (linhas de fabricação, laboratórios etc.)
. Credenciando os colaboradores em sintonia com a sensibilidade das informações
. Eleição de comitê multidisciplinar de segurança formado por funcionários para disseminar e monitorar internamente
. Adoção da função Compliance na organização (regras de condutas éticas e de confiabilidade)
. Estimular o desenvolvimento do senso de pertencimento nos colaboradores para que se sintam comprometidos com o sigilo de informações
. Estabelecendo padrões de exigência quanto ao sigilo profissional na contratação
. Orientar para a utilização das redes sociais com discrição e sabedoria (em todos os ambientes)
. Aperfeiçoamento do processo seletivo na contratação de funcionários
. Implementar práticas de acompanhamento nas novas contratações (padrinhos que orientam os colegas entrantes por um tempo)
. Adoção da técnica da compartimentação, evitando que um funcionário tenha acesso a informações de todo o processo (na indústria química e farmacêutica, de bebidas e alimentos, por exemplo)
. Adotando protocolos de segurança em eventos e viagens

>> Acompanhe a palestra na íntegra acessando https://youtu.be/Jz-DHGG5bRs


Confira as

Últimas notícias

Presidente da ACIJS diz que decisão do Copom é desconectada da realidade

Decisão anunciada pelo Comitê de Política Monetária na quarta-feira (5) recebeu críticas de entidades que representam o setor produtivo

Avanço importante para região, avalia ACIJS sobre obras de arte na BR-280

Presidente da ACIJS diz que início das obras é alento importante no sentido de que a duplicação entre Guaramirim e Jaraguá será integral

Novo Decreto Estadual atualiza portarias com regras no enfrentamento à Covid-19

Medidas valem até 17 de maio e atendem a necessidade de ajustes em diversas atividades econômicas, considerando a Matriz de Risco

Programa de educação empresarial com foco em mentoria a empreendedores

Estruturado em três eixos, programa visa auxiliar empreendedores à melhoria da gestão, oferecendo Diagnóstico, Curadoria e Mentoria

Governo federal reedita MP de redução de salário e jornada durante a pandemia

Publicação da Medida Provisória de flexibilização trabalhista para enfrentamento da crise ocorreu na quarta-feira, dia 28, no Diário Oficial

Governador se reúne com classe empresarial no CEJAS, dia 12

Durante agenda em Jaraguá, governador se reúne com classe empresarial no CEJAS A visita ao Centro Empresarial de Jaraguá do Sul para um encontro com

ACIJS avalia duplicação do trecho estadualizado da BR-280 como importante reconhecimento do Estado à região

A diretoria da ACIJS acompanhou, nesta sexta-feira (28) a visita que o governador Carlos Moisés realizou à região para vistoriar as obras de duplicação do

Presidente da Acijs avalia expectativas do setor produtivo para a retomada econômica e atuação no enfrentamento da pandemia

Em entrevista à Rádio 105 FM, o presidente da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul, Luís Leigue, comentou sobre as expectativas da ACIJS na retomada

Covid-19: é hora de fazer a sua parte

O coronavírus segue fazendo muitas vítimas pelo país. É por isso que cabe a todos nós fazermos a nossa parte. Reforce com seus colaboradores que

Nota de Pesar - Osmar Gumz

A Associação Empresarial de Jaraguá do Sul, representada por seu Conselho Superior, Diretoria e empresas associadas, manifesta profundo  pesar pelo falecimento do senhor Osmar Gumz,

You must login to view your message.
Redefinir senha Cadastrar