Notícias 24 maio, 18

O uso de robôs não representa riscos a empregos formais ou implica na desativação de postos de trabalho em massa. […]

Palestra esclarece aplicação da Inteligência Artificial

O uso de robôs não representa riscos a empregos formais ou implica na desativação de postos de trabalho em massa. A afirmação é do especialista em Inteligência Artificial Henrique Bilbao, CEO e fundador da empresa blumenauense HiMaker, ao falar sobre o assunto na plenária ACIJS-APEVI na segunda-feira (21).

Formado em Ciências da Computação, Henrique desenvolveu o robô virtual Elly, que utiliza as ferramentas de inteligência artificial do Watson, da IBM. Segundo ele, a aceitação de sistemas autômatos vem crescendo em vários setores da economia e estudos indicam que até 2020 mais de 85% da relação entre empresas e consumidores se dará por meio de recursos de Inteligência Artificial.

“Há indicadores de substituição de 5 milhões de empregos nos próximos anos em funções que poderão se desempenhadas por robôs, mas isto não quer dizer que as pessoas ficarão desempregadas. O que vai acontecer é que estes trabalhadores poderão se dedicar a atividades mais importantes para as empresas, precisarão se atualizar, mas isto não significa desemprego”, diz o empresário.

Mesmo com o incremento do uso de robôs, lembra Henrique Bilbao, será preciso profissionais para o treinamento dos equipamentos, uma vez que um robô apenas repete o que está programado. “O robô depende sempre das informações que recebe. A diferença é que ele aprende uma única vez e não esquece nunca o que está na sua programação”.

As vantagens dos sistemas de inteligência artificial estão concentradas basicamente na eliminação de atividades repetitivas que desgastam o trabalhador, a redução de custos burocráticos, otimizando assim tempo e recursos das empresas.

Há ganhos com o fluxo automático das informações, permitindo que as organizações tenham um canal único de conversação com seus clientes, evitando desgastes comuns no relacionamento tradicional e com isto os funcionários podem se concentrar em atividades mais rentáveis às empresas, que ganham mais escala e se tornam mais competitivas no mercado.



Confira as

Últimas notícias

Viver Jaraguá quer mostrar oportunidades ao desenvolvimento do turismo regional

Além de mostrar projetos para estimular o setor, evento apresentará linhas de crédito voltadas ao turismo

Economia reage, mas qualificação de mão de obra ainda é desafio

Reaquecimento da economia no pós-pandemia vai exigir mais atenção com a qualificação profissional, avaliam entidades

Núcleo das Cervejarias comemora desempenho de marcas de Jaraguá em evento mundial

Líder do Núcleo das Cervejarias destaca importância da premiação como reconhecimento da qualidade do que é feito na cidade

Transformações globais em pauta na ExpoGestão 2021

Associados da ACIJS têm acesso a um dos principais eventos corporativos do Brasil, de 19 a 21 de outubro

ACIJS se reúne com Badesc por mais acessibilidade a linhas de crédito

Presidente Luis Leigue enfatizou importância de maior facilidade no acesso de micro e pequenos negócios a linhas de crédito

NOTA DE PESAR - Renato Eugênio Trapp

Entidade manifesta pesar da classe empresarial

ACIJS reverencia 60 anos da WEG

Presidente Luis Leigue destacou importância do legado deixado por Werner Voigt, Eggon João da Silva e Geraldo Werninghaus

Evento online quer potencializar recursos de incentivos fiscais a projetos sociais em Santa Catarina

Objetivo do evento é disseminar importância de destinação de recursos com base em leis de incentivo a projetos que beneficiem as comunidades

Samae apresenta Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos à ACIJS

Entidade apoiará encaminhamento de formulário a empresas associadas, com o objetivo de definir gerenciamento de resíduos

Viver Jaraguá reúne especialistas para debate sobre potenciais turísticos

Iniciativa busca dar mais visibilidade ao turismo regional e fomentar o desenvolvimento econômico

You must login to view your message.
Redefinir senha Cadastrar