Notícias 05 jul, 24

Indústria nacional tem potencial para ser protagonista, mas a inovação tecnológica e maior adesão a projetos de infraestrutura industrial dependem de incentivos, dizem especialistas

Competitividade industrial e expansão da mobilidade dependem de mais avanços nas políticas públicas

Evento realizado pela FIESC com apoio da ACIJS, a Jornada Radar Reinvenção teve etapa em Jaraguá do Sul nesta quinta-feira, reunindo especialistas e representantes do setor produtivo em torno do tema “Infraestrutura e mobilidade’             

Assumir uma posição de protagonismo mundial na mobilidade sustentável é um caminho possível para o Brasil. Mas para isso, o país precisa pensar em políticas públicas e financiamento para ampliar o desenvolvimento de soluções tecnológicas e incentivar a adesão a produtos e projetos mais sustentáveis, com foco na descarbonização. A avaliação é dos especialistas que participaram da terceira etapa da jornada Radar Reinvenção, que ocorreu nesta quinta-feira (4) no Centro Empresarial de Jaraguá do Sul.

Atualmente, o país já tem soluções prontas e viáveis para reduzir significativamente a pegada de carbono e tornar a mobilidade – seja ela de pessoas ou de cargas – mais sustentável. Para o diretor de inovação e competitividade da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), José Eduardo Fiates, precisamos avançar onde temos vantagens competitivas. “A energia e a sustentabilidade, onde temos escala, tamanho e desafios a serem enfrentados, precisam estar no foco da atenção e das políticas públicas”, destacou.

>>> Confira momentos do Radar Reinvenção, organizado pela FIESC no Centro Empresarial
Fotos: Vande Leithold (FIESC) / Caroline Stinghen (ACIJS)

O diretor de pesquisa da Tupy, André Ferrarese, salientou que o país pode aproveitar sua matriz energética e seu potencial para liderar projetos de transição energética. Ele destaca que neste período de transição, a adoção de tecnologias já existentes e combustíveis fósseis de menor intensidade de carbono e os blends (ou mistura de combustíveis) já contribuem para a redução das emissões da frota de veículos. Combinados com uso dos biocombustíveis – área em que o Brasil tem expertise – é possível fazer grandes mudanças sem a necessidade de grandes revoluções tecnológicas. 

Para o diretor de e-Mobility da WEG, Valter Luiz Knihs, a eletrificação de veículos e máquinas e equipamentos agrícolas é uma alternativa rápida e viável, já que a tecnologia já existe. “As soluções elétricas são as mais eficientes, já que aproveitam 95% da energia que produzem. E nesse período de transição, ainda vai haver espaço para outros combustíveis”, destacou.

Segundo a diretora executiva da Eletra, Iêda Maria Oliveira, é necessário ampliar as políticas públicas de incentivo à adoção dessas tecnologias já existentes e capazes de trazer reduções significativas nas emissões. “A solução é a combinação de tecnologias, dando ao consumidor a opção de escolher o que mais se adapta a sua necessidade”, afirmou. Favorecer a indústria nacional, de forma a evitar a desindustrialização do setor, também deveria ser foco dessas políticas, na avaliação da executiva.

Para os especialistas, a substituição de motores da frota atual, especialmente nos veículos pesados, seria uma solução viável para o período da transição energética. Mas para isso, seriam necessários incentivos, uma vez que para os novos veículos já existem iniciativas. 

Sustentabilidade em modais aéreo e aquático vai além de novos combustíveis

O evento trouxe ainda experiências mostrando que o objetivo de reduzir emissões de gases do efeito estufa não se limita ao modal rodoviário. Estaleiros e fabricantes de aeronaves também possuem iniciativas para contribuir com a descarbonização do setor de transportes, como demonstraram executivos da Detroit Brasil e Okean Yatchs, e da Embraer-X, braço da fabricante de aeronaves brasileira para investimento em projetos inovadores.

Inovações em novos motores e sistemas de propulsão elétricos são a aposta da Detroit, que fabrica embarcações de trabalho como rebocadores e barcos de apoio para plataformas de petróleo, segundo Juliano Zimmermann de Freitas, CFO do grupo. “A eletrificação é a melhor opção hoje, porque já existe a tecnologia disponível. O motor elétrico já existe”, explica. 

Para Roberto Paião, CEO da Okean Yachts, mesmo sem desenvolver novos materiais, é possível reduzir a pegada de carbono na construção de embarcações. Ele destacou a iniciativa da empresa, que, a pedido de um cliente, aceitou o desafio de construir um barco reduzindo em 15% as emissões. “Usando apenas soluções e materiais já existentes e conseguimos cumprir a meta de 15% de redução”. Paião explica que a iniciativa acabou motivando toda a empresa a buscar soluções para a descarbonização das atividades. 

Marco Aurélio Cesarino, co-fundador da Embraer-X, explica que entre as iniciativas inovadoras da empresa está o investimento em uma aeronave autônoma de propulsão elétrica como solução para mobilidade aérea urbana (eVTOL). Ele destaca, contudo, que a abordagem leva em conta todo o ecossistema e a infraestrutura necessários para os voos de eVTOL, como o desenvolvimento de serviços e soluções operacionais de suporte aos clientes e uma solução de software para gerenciamento de tráfego aéreo.

Temas alinhados com as agendas de entidades regionais

Caroline Obenaus Cani, presidente da ACIJS e do Centro Empresarial saudou os participantes da Jornada Radar Reinvenção, destacando a importância da inclusão de Jaraguá na programação que a FIESC realiza em todo o estado.

“Somos um polo industrial de grande relevância para a economia não só catarinense, mas também em se tratando de Brasil, e questões como a melhor infraestrutura, o aprimoramento da nossa logística e da nossa mobilidade, são cada vez mais determinantes para que as nossas empresas se tornem cada vez mais competitivas e geradoras de riquezas”, enfatizou.

O vice-presidente regional da FIESC no Vale do Itapocu, Célio  Bayer, lembrou a importância da descentralização das edições do Radar Pocket realizados em todo o estado que, segundo ele, permite aproximar as regiões vocacionadas com as agendas temáticas. (Com informações da FIESC)



Confira as

Últimas notícias

Agenda de atividades dos Núcleos Empresariais ACIJS

Confira a programação de encontros de nucleados e participe do fortalecimento do associativismo empresarial

Palestra sobre sucessão familiar marca encontro estadual de automecânicas

Encontro reúne representantes de Núcleos Empresariais que congregam o setor em todo o estado, no Centro Empresarial

Encontro Empresarial da ACIJS traz debate sobre inovação como impulsionadora de negócios

Evento com ingresso solidário, mediante doação de 1 quilo de alimento, é aberto a empresas associadas ou não, e oportunizará insights importantes para empreendimentos de todos os portes e segmentos econômicos

Seminário debate potencial turístico do Vale dos Encantos

Evento ocorre pelo sexto ano e busca envolver operadores de segmentos do turismo para potencializar interesse de visitantes à região

Agenda de atividades dos Núcleos Empresariais ACIJS

Acompanhe e participe das atividades dos Núcleos Empresariais e ajude a fortalecer a representatividade do associativismo empresarial de Jaraguá do Sul e região

Competitividade industrial e expansão da mobilidade dependem de mais avanços nas políticas públicas

Indústria nacional tem potencial para ser protagonista, mas a inovação tecnológica e maior adesão a projetos de infraestrutura industrial dependem de incentivos, dizem especialistas

Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade atualiza ACIJS sobre informações da BR-280

Acompanhamento mensal visa trazer a associados e comunidade informações atualizadas e oficiais sobre o projeto de duplicação da rodovia, considerada estratégica para a logística e mobilidade da região

ACIJS e Núcleos recebem homenagens em noite de reconhecimento à solidariedade

Emoção e reconhecimento ao voluntariado e engajamento social da comunidade marcaram noite especial de abertura das comemorações dos148 anos de Jaraguá, no Centro Cultural da SCAR

Agenda de atividades dos Núcleos Empresariais ACIJS

Acompanhe a programação de atividades dos Núcleos Empresariais ACIJS

Tecnologia, inovação e empreendedorismo vão à sala de aula no contraturno escolar em Jaraguá do Sul

Iniciativa via oportunizar aos estudantes referências para uma futura carreira profissional

You must login to view your message.
Redefinir senha Cadastrar