aaa

Palestra esclarece sobre sintomas do lúpus e como conviver com a doença

Doença inflamatória de origem autoimune, o tratamento ao lúpus requer cuidados com a qualidade de vida e acompanhamento médico

A literatura médica indica que a doença lúpus – lúpus eritematoso sistêmico (LES) – existe há quase 2,5 mil anos, mas até hoje é cercada de desinformação, preconceito e de estigmas relacionados aos seus sintomas.

Trata-se de uma doença inflamatória de origem autoimune que pode afetar múltiplos órgãos e tecidos, como pele, articulações, rins, cérebro e outros órgãos, causando sintomas como fadiga, febre e dor nas articulações. A Sociedade Brasileira de Reumatologia estima que a enfermidade afeta mais de 100 mil brasileiros, porém, em muitos casos a doença é desconhecida por falta de orientação.

É uma doença que pode causar transtornos mais brandos em determinados casos e, em outros, ser incapacitante ou mesmo fatal. Muitas vezes, o indivíduo fica anos sem nenhum sintoma e, de repente, volta a sofrer com dores e outras complicações, daí a importância de se seguir o tratamento e as orientações dos especialistas. Os tratamentos atuais procuram melhorar a qualidade de vida pelo controle dos sintomas e pela diminuição das crises, começando por modificações no estilo de vida, incluindo dieta e proteção contra o sol.

Por esta razão, os esclarecimentos sobre a doença, seus sintomas e enfrentamento, é apontado como uma das maneiras para que o lúpus possa ser diagnosticado precocemente, ajudando as pessoas a conviverem com a moléstia, melhorando a autoestima e minimizando os seus efeitos.

Com este propósito, no dia 10 de fevereiro (segunda-feira), a ACIJS e o Núcleo de Saúde e Bem-Estar de Jaraguá do Sul promovem palestra da enfermeira Pamela Costa. A atividade ocorrerá às 13h30, no Hospital São José, com vagas limitadas e inscrições gratuitas pelo whatsapp (47) 98900-7612.

Na palestra, Pamela busca conscientizar e ensinar as pessoas sobre esse tipo de quadro, relatando a sua própria condição de convivência com a doença. Pós-graduada em ginecologia e obstetrícia, especialista em hematologia e hemoterapia, entre outras qualificações na área de gestão da qualidade e acreditação hospitalar, é fundadora do Grupo de Apoio Força Roxa, dedicado a levar esclarecimento e orientações a portadores do lúpus. O grupo foi formado para dar visibilidade às atividades realizadas de maneira mais intensiva para o enfrentamento de doenças inflamatórias.

Informações em www.acijs.com.br, pelo telefone (47) 3275-7027 e e-mail [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *