Notícias 22 nov, 21

Evento teve como propósito ampliar debate sobre a importância da longevidade com qualidade de vida

Seminário de Longevidade deixa lição de respeito à idade, cuidado com saúde e engajamento social

Assegurar a longevidade com qualidade de vida é um desafio para a sociedade, impondo na atual e futuras gerações a necessidade de maior respeito e atenção às consequências do avanço da idade, aos cuidados com a saúde e no fortalecimento de valores humanos e experiências acumuladas.

A reflexão foi deixada pelos participantes do IV Seminário de Longevidade que o Núcleo de Saúde e Bem-Estar da ACIJS realizou no dia 18, com o propósito de disseminar conceitos que estimulem a melhor qualidade de vida da comunidade.

O evento reuniu no Centro Empresarial de Jaraguá do Sul três convidados que expuseram suas percepções sobre o tema central “Os desafios da longevidade”, abordando cuidados com a saúde e compartilhando experiências que contribuem para uma vida mais equilibrada e de melhor qualidade.

Participaram o médico de família Michel Jorge de Oliveira, expondo o ponto de vista da medicina; o empresário Vicente Donini, ex-presidente e membro do Conselho Superior da ACIJS, apresentando a experiência pessoal e a visão empresarial sobre o assunto; e a voluntária Everli Teresinha Klein da Silva, demonstrando como a atuação em programas sociais podem contribuir para contribuir por meio da espiritualidade e do senso de pertencimento à comunidade. As palestras tiveram a mediação de Tatiana Krawulski, membro do Núcleo.

O evento teve o patrocínio da Athina Administradora e Corretora de Seguros, Dalila Têxtil, Equilíbrio Academia, Estácio/Idomed, Hospital São José, Levmed, Naturale Produtos Naturais, Receituário Farmácia Magistral e Urbano. Em sua quarta edição, o seminário foi realizado no formato híbrido, com a presença de público no CEJAS, respeitando os protocolos sanitários em função da pandemia, e transmissão online pelo canal da ACIJS no YouTube. Como forma de ampliar a acessibilidade a deficientes auditivos, o evento contou com tradução pelo método Libras.

“É preciso refletir sobre a atenção ao idoso”

Para o médico Michel Jorge de Oliveira, a sociedade precisa repensar o sentido de coletividade e a atenção às pessoas com idade mais avançada. Abordando o tema do ponto de vista da medicina e da experiência como médico de família, o especialista analisou o quadro da saúde no período que antecedeu o surgimento do coronavírus e as consequências da pandemia. Apresentou dados sobre a expectativa de vida de homens e mulheres em 2010 e 2020 e as projeções para os próximos anos.

“O processo de vida e de envelhecimento da população é irreversível e progressivo, é um movimento global com impactos a toda a sociedade”, aponta o médico. Ele cita a preocupação do ponto de vista humanista, sobre como os idosos são reconhecidos por suas próprias famílias e na comunidade, muitas vezes sem respeito e a atenção que merecem, mas também observando o custeio para se manter estruturas de atendimento, via sistema público de saúde e previdenciário, entre outros aspectos.

Segundo ele, os estudos mostram que a população idosa foi a mais afetada pela pandemia, com consequências desde a perda de renda para quem mantinha alguma atividade remunerada e precisou cumprir o isolamento, à própria vulnerabilidade afetada pele vírus ou por doenças crônicas que se agravaram na medida em que perderam oportunidades de socialização. “Saúde não é apenas uma condição física, biológica, mas a condição mental, social e espiritual. Se o distanciamento obrigatório trouxe o seu lado positivo, com a possibilidade de diminuir o crescimento dos casos de Covil, o afastamento de pessoas idosas com atividades sociais trouxe consequências porque essas pessoas passaram a se sentir inúteis, rejeitadas, solitárias”.

A solidão é uma das principais causas de depressão e de demência, mas também por mortes causadas por infarto agudo, reitera Michel. O desafio, sublinha, é estimular o idoso a ter uma vida ativa e conscientizar as pessoas mais velhas de que mesmo com um cenário ainda indefinido em relação à pandemia, com o avanço da vacinação e os cuidados que devem ser tomados é possível manter atividades e não se infectar. “Os idosos estão abandonados, se tornaram pessoas invisíveis e estão sendo deixados de lado pelos mais jovens. É preciso refletir sobre a atenção ao idoso”, completa o médico.

“Os idosos estão abandonados, se tornaram pessoas invisíveis e estão sendo deixados de lado pelos mais jovens” – Michel Jorge de Oliveira

“O ‘Fique em casa’ foi criminoso “

Na visão empresarial, as dificuldades são uma oportunidade de aprendizado e melhoria. Com essa percepção, o empresário Vicente Donini lembrou que os objetivos de qualquer empreendimento deve ser sempre a geração de riquezas como forma de promover o bem-estar das pessoas. Donini disse que em uma crise deve-se pensar em ‘como sair de uma situação melhor do que se entrou’. Para ele, não há como imaginar desenvolvimento e riqueza de uma comunidade sem a existência de indicadores de bem-estar físico, cuidando do corpo e da mente das pessoas.

“O trabalho deve ser um momento de felicidade, de prazer. A mente tem de estar permanentemente ocupada e a alma trazer o sentimento de espiritualidade. Quando conseguimos esse equilíbrio, somos longevos”, descreve o empresário de 79 anos, que mantém plena atividade produtiva aliada a prática esportiva e envolvimento comunitário.

Citou iniciativas na comunidade, lideradas pela ACIJS como o projeto Jaraguá 2010 que mobilizou diversos setores da sociedade em torno do planejamento futuro da cidade, com ações pautadas na sustentabilidade econômica e na qualidade de vida e bem-estar da população, e mais recentemente o Jaraguá Mais Saudável, também alinhado aos mesmos objetivos e apoiado ainda no engajamento por um melhor estilo de vida dos moradores, refletindo em maior longevidade.

Para o empresário, o enfrentamento da pandemia deixa lições importantes. “O distanciamento social, os hábitos de higiene são básicos, a vacinação ajuda muito, são cuidados necessários para evitar a disseminação do vírus, mas o isolamento e o ‘Fique em casa’ foi criminoso. A pandemia foi criminosamente politizada e causou um mal muito grande para a saúde, há uma perda que ficará para décadas”.

“Não há como imaginar desenvolvimento e riqueza de uma comunidade sem a existência de indicadores de bem-estar das pessoas” – Vicente Donini

“A espiritualidade torna o coração mais paciente”

A dona de casa Everli Teresinha Klein da Silva, que atua como voluntária na Oficina de Oração, falou sobre a experiência de propagar o sentimento de fé e espiritualidade na ajuda às pessoas por uma qualidade de vida melhor.

“A espiritualidade é um processo, não é algo que acontece de uma hora para outra”, explicou, ao comentar a atuação da instituição fundada pelo frei capuchinho espanhol Ignacio Larrañaga, como um serviço de animação eclesial para fortificar a fé. O serviço é aberto a todas as pessoas independentes de seu credo religioso, e está presente em vários países.

Para Everli, atuar como um guia tem sido uma forma de enfrentar o dia a dia. “A oração e a espiritualidade ajudam muito na longevidade, torna o coração mais paciente e leva a uma aceitação maior porque aprendemos a olhar a vida de uma maneira melhor”, diz.

“A espiritualidade nos leva a uma aceitação maior porque aprendemos a olhar a vida de uma maneira melhor” – Everli Teresinha Klein da Silva

>>> Confira a íntegra do IV Seminário de Longevidade >>



Confira as

Últimas notícias

Venda de gasolina sem tributos conclui Feirão do Imposto em Jaraguá do Sul

Objetivo da ação foi mostrar impacto dos tributos no dia a dia das pessoas

Segurança e saúde no trabalho é tema de palestras no Centro Empresarial

Evento gratuito e aberto à participação de empresas, profissionais da área e público em geral

Feirão do Imposto mobiliza jovens empreendedores de Jaraguá do Sul

Ação busca conscientizar a sociedade quanto aos impactos da carga tributária em todo o Brasil

ACIJS reúne Conselho de Núcleos e reforça estratégias da gestão 2022-2023

Núcleos Empresariais representam um dos braços ativos da ACIJS em prol do associativismo e da representação do setor produtivo

Jaraguá busca suporte da Celesc à inovação

Objetivo do encontro foi alinhar as estratégias com foco na tecnologia e inovação à ações de infraestrutura sob responsabilidade do governo estadual

Núcleo do Voluntariado Corporativo ACIJS inicia campanha “Aqueça o coração”

Objetivo é incentivar a solidariedade ajudando na doação de agasalhos para quem precisa diante do frio

Cenário atual traz incertezas sobre as eleições, diz economista no Encontro Empresarial ACIJS

Evento marcou os 103 anos da Rede OCP de Comunicação

ACIJS avalia que novo aumento da Taxa Selic pode inibir investimentos

Entidades expõem preocupação com o novo ajuste anunciado pelo Comitê de Política Monetária

Empreendedores compartilham sucesso de programa de mentoria ACIJS

Encontro do Núcleo de Jovens Empreendedores deu oportunidade a troca de experiências e ganhos com programa de Mentoria

Audiência pública debate oportunidades de aprendizagem a menores

Evento trouxe esclarecimentos sobre a importância social do programa "Trabalhando Juntos"

You must login to view your message.
Redefinir senha Cadastrar