aaa

Hamilton Mourão diz que governo trabalha para que a sociedade retome a confiança no País 

 

“O tamanho do Estado é muito pesado para quem trabalha e produz”, disse o vice-presidente Hamilton Mourão na palestra no Centro Empresarial de Jaraguá do Sul  –  Foto: Bruno Batista / VPR

Na sua primeira visita à região como vice-presidente eleito, o general Hamilton Mourão exaltou o que encontrou em Jaraguá do Sul. “Estou aqui no Brasil que trabalha e produz”, afirmou ao final da palestra para cerca de 450 pessoas no Centro Empresarial de Jaraguá do Sul,onde esteve a convite da ACIJS.

Na fala durante o Encontro Empresarial da ACIJS, Mourão traçou um panorama do cenário internacional e os reflexos para a economia brasileira, citando desafios que o governo enfrenta para a retomada do crescimento econômico.”O governo precisa ser indutor do desenvolvimento, estimular a competitividade das empresas e olhar a questão social”, assinalou.

O presidente da ACIJS, Anselmo Luiz Jorge Ramos, destacou a importância da presença do vice-presidente e a oportunidade de Mourão conhecer uma região onde as empresas se dedicam e a comunidade está integrada.

“Acreditamos em uma grande aliança transversal entre setor produtivo, poder público e sociedade. Há uma capacidade econômica,mas sentimos a ausência do governo em relação à questão da infraestrutura”, citando a BR-280 como um dos grandes gargalos para que a região receba mais investimentos. “Temos uma via que está em obras de duplicação há anos, semperspectivas porque os repasses de recursos não são suficientes”.

“O que torna Jaraguá do Sul única, e gostaríamos de salientar isso no momento em que recebemos um dos representantes máximos dos poderes constituídos, é justamente a capacidade de convergência das discussões e norteamento das ações que transcendem aos planos de governo, transformando-se em planos de Estado”, disse o presidente da ACIJS Anselmo Luiz Jorge Ramos ao saudar o vice-presidente da República – Foto: Bruno Batista/ VPR

Hamilton Mourão elogiou a mobilização da comunidade e as cobranças por mais investimentos públicos, dizendo que estas cobranças fazem parte da democracia e fortalecem o Estado. “Um país que não tem uma sociedade civil forte não funciona”. Tanto a união como os estados, salientou, há algum tempo não contam com recursos porque a arrecadação é comprometida com despesas da administração pública.

O vice-presidente enumerou oque considera passos fundamentais para que o País avance, destacando que o governo federal está pautado na retomada da confiança da sociedade. “O legado que queremos deixar para a sociedade é uma política de Estado, não uma política de governo, porque só assim o país terá um rumo”.

Dos desafios que o governo traçou para alcançar esta meta, explicou, estão questões como o ajuste das contas públicas e a busca de maior capacidade de investimentos. O governo traçou dois pilares que são o equilíbrio fiscal e a produtividade, destacando a reforma da Previdência como o primeiro deles, a reforma administrativa para diminuir o tamanho do Estado, a desregulamentação e a privatização de empresas, cuidando também de questões como o meio ambiente e a segurança pública.

“O Brasil tem menos produtividade porque o custo de produção é alto, são mais de 5 mil e setecentas legislações diferentes de tributos. Temos um pacote tributário de R$ 70 bilhões por ano, mas outros R$ 400 bilhões são estão na evasão ou na sonegação. É preciso simplificar a base de tributação, combater a sonegação e com isto aumentar a arrecadação, o que vai permitir reduzir a carga tributária”.

Privatizações e desregulamentações, disse o vice-presidente, também poderão melhorar a eficiência do Brasil. Há pelo menos 148 estatais que podem ser vendidas,fechadas ou se tornarem de capital misto. Para que estas medidas sejam aprovadas, explicou, é preciso que a sociedade participe, fazendo referência à atuação do Congresso Nacional e de setores representativos.

Diretoria da ACIJS com o vice-presidente da República Hamilton Mourão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *