aaa

Estudo indicando caminhos para o desenvolvimento regional é apresentado a municípios

“Trata-se de um projeto viável, que precisa ser realizado de maneira integrada para termos um novo vetor de desenvolvimento regional”, avalia o presidente Anselmo Ramos

Prefeitos da região da AMVALI conheceram detalhes do PDIC (Programa de Desenvolvimento da Indústria de Santa Catarina) que aponta caminhos para a maior competitividade e indica rotas a serem observadas pelos municípios com vistas à melhoria da economia regional.

Iniciado na região em maio de 2017, quando foi lançado durante plenária na ACIJS, o PDIC tem como principal objetivo ampliar a competitividade do setor produtivo, com visão de curto, médio e longo prazo. Com o projeto, a FIESC busca identificar os setores indutores de desenvolvimento, identificar as visões de futuro para cada setor, traçar o caminho mais provável para atingi-la e promover a articulação de todas as partes interessadas.

Trata-se de um programa de múltiplas iniciativas, conectadas no sentido de potencializar o desenvolvimento da indústria estadual, numa articulação entre empresas, governo, terceiro setor e instituições de ensino. Essa articulação é necessária para que as oportunidades sejam absorvidas pelo setor industrial e para que os esforços conjuntos permitam reposicionar, ainda mais, Santa Catarina em âmbito nacional e internacional.

O projeto identifica os pontos que comprometem o crescimento das indústrias no estado e as ações de futuro para cada setor. Com o estudo, são identificados os principais pontos estruturantes que atravancam o crescimento da indústria do estado, orientando para propostas de projetos que possam ser implementados pelos agentes responsáveis pelo desenvolvimento do Estado. Para isso, definem-se como objetivos principais do programa: induzir uma dinâmica de prosperidade industrial de longo prazo em Santa Catarina e posicionar a indústria catarinense como protagonista do desenvolvimento do Estado.

O analista de inteligência industrial do Observatório FIESC, Juliano Anderson Pacheco, destacou durante o encontro na AMVALI que o desenvolvimento setorial (da indústria) só é efetivo com a promoção do desenvolvimento regional.

Ele destacou o fato de que a região apresenta indicadores sociais acima da média e isto auxilia no desenvolvimento de soluções para o crescimento com sustentabilidade. “As condições estruturantes em áreas como saúde e educação são determinantes para que este desenvolvimento ocorra”, observou. Ele aponta como desafios a serem superados em praticamente todas as regiões a capacidade de se atrair investimentos, a ênfase à inovação e à internacionalização, a geração de empregos, melhoria da infraestrutura, entre outras condicionantes.

O presidente da ACIJS e do Centro Empresarial de Jaraguá do Sul, Anselmo Luiz Jorge Ramos, presente no encontro, evidenciou a importância da região se integrar à iniciativa. “É inegável que uma boa estrutura de atenção à áreas como saúde, segurança pública e educação, que compõem os indicadores sociais, é uma condição relevante na atratividade de novos negócios ou na ampliação de investimentos de empresas já instaladas, porque isto dá sustentabilidade à base econômica da região. Se trata de um projeto viável, que precisa ser realizado de maneira integrada para termos um novo vetor de desenvolvimento regional, considerando que o poder público se estruture também em áreas como a infraestrutura para suportar este crescimento”, reforça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *