Notícias 15 out, 19

Ação recente do governo federal, desde julho deste ano ocorre um amplo processo de atualização de regras que regulam o […]

Modernização de Normas Regulamentadoras traz avanços positivos para a indústria brasileira, avalia especialista em saúde e segurança no trabalho 

Conforme Migliane Réus de Mello, engenheira da área de saúde e segurança no trabalho, medidas não trazem prejuízo ao trabalhador, mas podem tornar indústria mais competitiva com a racionalização de processos

Ação recente do governo federal, desde julho deste ano ocorre um amplo processo de atualização de regras que regulam o universo trabalhista no País, com o objetivo de modernizar normas e a consolidação e simplificação de decretos que regulam a atividade produtiva.

Estas medidas buscam assegurar melhores condições de segurança do trabalhador e regras mais claras e racionais, capazes de estimular a economia e gerar mais empregos, tornando a indústria brasileira mais competitiva.

O assunto ganhou destaque no Encontro Empresarial da ACIJS nesta segunda-feira, com a presença da engenheira Migliane Réus de Mello, que atua na gerência de Saúde e Segurança na Indústria do SESI/FIESC avaliando os impactos das mudanças nas Normas Regulamentadoras para o setor produtivo.

Ela aponta que estas medidas representam um avanço importante para a indústria porque flexibilizam o entendimento e a aplicação das normas, com reflexos tanto na gestão de processos quanto na qualidade de saúde e segurança do trabalhador.

Lembra que o País conta com 36 NRs que surgiram a partir de 1978 quando o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) definiu critérios de padronização e fiscalização, fornecendo orientações sobre procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e à medicina do trabalho.

“Algumas destas normas há anos estão sem revisão e muitas não acompanham as mudanças que ocorreram nos parques fabris. Hoje a indústria brasileira conta com muitos avanços na área da saúde e segurança ocupacional e muitas vezes as normas criam restrições em determinados aspectos, daí ser fundamental que estas deliberações sejam modernizadas”,assinala.

Migliane Réus de Mello aponta que o monitoramento de vários pontos das normas traz resultados que podem ser financeiros, na gestão de processos, mas de engajamento por melhor produtividade, com regulações que são necessárias, mas que não travem de alguma maneira as atividades da indústria.

“De maneira alguma isto pode impactar ou trazer prejuízos na saúde e na segurança do trabalhador, mas estas mudanças devem trazer mais liberdade às empresas”, pontua.

O presidente da ACIJS e do Centro Empresarial, Anselmo Luiz Jorge Ramos, e o coordenador do Núcleo de Saúde e Segurança da entidade, Arduíno Martins, ressaltaram a importância de se discutir o tema, impondo novas responsabilidades também aos profissionais da área. A ACIJS, explica Anselmo, pretende acompanhar e dar respaldo ao assunto junto aos fóruns de discussão, trazendo aos associados as deliberações tomadas pelo governo.

Arduíno Martins, coordenador do Núcleo de Saúde e Segurança no Trabalho da ACIJS diz que medidas trazem novos desafios e oportunidades aos profissionais da área

 

Conforme Migliane, este acompanhamento de forma a se antecipar no planejamento é fundamental, existem as comissões que envolvem segmentos organizados, mas qualquer cidadão pode contribuir por meio da plataforma www.participa.br.

“Destes grupos saem as propostas que já levam em consideração as visões da indústria, do trabalhador e do governo. Dali seguem para a consulta pública aonde é possível se conhecer o texto e emitir comentários que vão contribuir na finalização da proposta a ser aprovada pelo governo”, completa.



Confira as

Últimas notícias

Nota de pesar - Yara Fischer Springmann

A ACIJS, representada por sua Diretoria. Conselho Superior e Empresas Associadas, expressa o sentimento de pesar da classe empresarial de Jaraguá do Sul diante do

Ação Social do Núcleo de Voluntariado leva alegria a crianças no Natal

Iniciativa beneficiou crianças assistidas pelo programa Novos Caminhos e também menores da comunidade haitiana do Bairro Vieiras

NOTA OFICIAL – A favor da moralidade, contra o aumento de gastos públicos

Entidade se alinha a manifestações de setores representativos do meio empresarial e da sociedade civil diante de medidas que comprometem a gestão de recursos públicos

ACIJS vê legitimidade em manifestações por mais recursos a rodovias

Entidades representativas do setor produtivo têm atuado no sentido de assegurar continuidade de obras de infraestrutura

NOTA OFICIAL - Fundo Eleitoral 2022

Com a decisão de senadores e deputados federais, Fundo Eleitoral pode utilizar até R$ 5,7 bilhões de recursos públicos, em 2022

Jaraguá do Sul é a primeira cidade de SC a integrar rede nacional de 5G

Projeto vai permitir a aplicação de tecnologia inédita, com a instalação de redes de 5G por meio da integração de antenas às luminárias inteligentes

“Desafio é recuperar posição de destaque de Jaraguá na economia do estado”, diz prefeito Antídio, na ACIJS

Encontro Empresarial marcou encerramento da agenda de plenárias da entidade em 2021

ACIJS inicia campanha de incentivo à segunda dose de vacina contra a Covid-19

Ação busca envolver a comunidade no esforço para que o ciclo de imunização contra a Covid-19 seja completo

Alta de juros era aguardada, mas decisão pode afetar recuperação econômica, avaliam entidades

Sétimo aumento seguido dos juros pode inibir capacidade de reação de empresas no pós-pandemia, temem especialistas

Câmara Federal aprova projeto que municipaliza regras de proteção de rios em áreas urbanas

Projeto de Lei que regulamenta ocupação de áreas próximas a rios nos municípios agora aguarda sanção presidencial

You must login to view your message.
Redefinir senha Cadastrar