Notícias 01 set, 21

Iniciativa do Ministério da Justiça, campanha tem o apoio da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD)

Campanha quer ajudar consumidor a identificar golpes virtuais

O Ministério da Justiça e Segurança Pública lançou no dia 11 uma campanha para ajudar as pessoas a identificarem tentativas de golpes virtuais por meio do uso indevido de dados pessoais de consumidores.

Com o slogan “Proteja seus dados. Não compartilhe”, a campanha será feita de forma online, por meio das redes sociais do ministério, alertando consumidores sobre golpes que são aplicados em ambientes virtuais. A previsão é de que ela dure 30 dias.

De janeiro a julho deste ano, o número de consumidores que tiveram dados pessoais ou financeiros consultados, coletados, publicados ou repassados sem autorização mais que dobrou em relação ao mesmo período do ano passado, segundo o Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec) e a plataforma consumidor.gov.br.

“Foram 47.413 reclamações em 2021, enquanto em 2020 foram 21.310. O número do primeiro semestre deste ano, inclusive, já supera o total de registros em 2020, que foi de 44.750”, informou o ministério, em nota. A campanha tem o apoio da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD).

Confira situações comuns de golpes

  • Um dos golpes mais frequentes é do WhatsApp clonado;
  • É muito comum também a criação de contas falsas em redes sociais, inclusive com clonagem de estabelecimentos, hoteis e lojas virtuais. Essas páginas “fake” são utilizadas para a captação de dados pessoais e bancários de consumidores;
  • Outro golpe comum envolve FGTS, supostos cadastros para o Auxílio Emergencial e mensagens relacionadas ao agendamento de vacinas, por exemplo;
  • Também ocorrem golpes por meio de “Spywares” que são “softwares espiões” baixados de aplicativos desconhecidos ou por meio de links enviados, que se apropriam dos dados de consumidores.

Recomendação é redobrar cuidados

A recomendação dos especialistas é de que sempre que for realizar uma compra ou contratar um serviço pela internet o consumidor deve buscar avaliar a procedência da empresa. O consumidor não deve clicar em links inseguros. Além disso, o consumidor deve ficar atento aos certificados de segurança e só deve dar informações pessoais como endereço, CPF e dados de cartão de crédito quando tiver certeza que a empresa existe e que o site é seguro. Pesquisar o nome da empresa na internet pode ajudar a descobrir se é confiável a partir da experiência de outros consumidores. O consumidor.gov.br possui as maiores empresas e fornecedores de produtos e serviços do Brasil, por exemplo.

O consumidor também deve suspeitar de promoções ou ofertas incompatíveis com a realidade, com preços e condições “boas demais para ser verdade”. Também é importante que o consumidor não clique em links desconhecidos. Outra dica importante é lembrar que informações sobre FGTS e vacinas, por exemplo, não costumam ser enviadas pelas autoridades públicas. Sempre que receber algo nesse sentido, desconfie e busque se informar antes de clicar. Se o consumidor não estiver fazendo uma compra, por exemplo, não há razão para o fornecimento de dados como conta bancária e números do cartão de crédito. Isto evita que outras fraudes financeiras ocorram por meio desses dados compartilhados sem necessidade.

Dados pessoais devem ser sempre preservados

Em resumo, reforçam as autoridades, ao navegar e ao fazer compras na Internet o consumidor precisa ser cuidadoso e estar atento aos possíveis golpes. Ao compreender os riscos, o consumidor evita fornecer dados pessoais em sites desconhecidos protegendo-se de outras fraudes. Também é muito importante não clicar em quaisquer links enviados, manter atualizado softwares de antivírus, utilizar navegadores confiáveis e avaliar os certificados digitais. Por fim, desconfie de ofertas incompatíveis com a realidade e sempre verifique a reputação das empresas em sites de busca. Na dúvida, não compartilhe os seus dados! (Fonte: Agência Brasil]



Confira as

Últimas notícias

Municípios e entidades regionais oficializam nesta sexta (3) Pacto da Inovação

Ato vai ocorrer no Novale Hub com a presença de lideranças da região

ACIJS convida Prefeitura e Câmara de Vereadores para balanço do ano e projeções para 2022

Evento aberto à comunidade, que poderá acompanhar presencialmente, no CEJAS, ou ao vivo pelo canal da ACIJS no YouTube

Falta de insumos afeta sete em cada 10 indústrias no Brasil, mostra estudo da CNI

Setor produtivo avalia que o desabastecimento de matérias primas só terá fim a partir de abril de 2022

Jaraguá do Sul e região buscam ampliar relações de negócios com a Itália

Encontro realizado no Novale Hub teve como objetivo aproximar comércio, indústria e organizações com interesse em negócios entre Brasil e Itália

Workshop apresenta oportunidades para empresas buscarem o mercado externo

Ampliar a presença de empresas locais no mercado externo é uma das diretrizes da ACIJS

Hospital São José presta contas à comunidade e homenageia parceiros

ACIJS foi uma das entidades homenageadas pela cooperação com o Hospital São José ao longo dos anos

Jaraguá do Sul entre as 10 cidades mais competitivas do Brasil, aponta estudo do CLP

O Ranking Nacional destaca que Jaraguá avançou 18 posições em relação ao levantamento anterior

Entidades debatem, em Corupá, turismo regional com foco na sustentabilidade

Programação contará com reunião das Associações Empresariais e Secretarias de Turismo dos municípios participantes

Núcleo de Panificação e Confeitaria da ACIJS celebra 85 anos do Hospital São José

Presente dos nucleados simbolizou o agradecimento da comunidade à história de bons serviços do Hospital São José

Câmara Italiana de Comércio e Indústria realiza evento em Jaraguá do Sul

Objetivo do encontro é aproximar empresas e organizações com interesse em negócios internacionais entre Brasil e Itália

You must login to view your message.
Redefinir senha Cadastrar