Notícias 19 mar, 24

Capacidade de resiliência diante de crises, desempenho da balança comercial e fatores externos no cenário global podem favorecer o Brasil, assinalou economista-chefe do Bradesco no Encontro Empresarial da ACIJS

Economista cita ‘otimismo cauteloso’, e diz que Brasil não deve passar por crise

O bom desempenho externo, com crescimento da balança comercial, controle da inflação e os reflexos da queda de juros internacionais, pode favorecer a economia do Brasil e abrir oportunidades de novos investimentos de capital externo.

O quadro de estabilidade, não deve sofrer a ameaça de uma nova crise no cenário local, mas é preciso que medidas como o ajuste fiscal e o controle de gastos na gestão pública sejam eficazes para que o país melhore sua imagem junto às agências de análises de riscos.

A percepção de que o Brasil pode avançar em um novo período de desenvolvimento marcou a fala do economista-chefe do Bradesco, Fernando Honorato Barbosa, ao definir o momento do Brasil como ‘otimismo cauteloso’, durante o Encontro Empresarial ACIJS, nesta segunda-feira (18), no Centro Empresarial de Jaraguá do Sul.

A palestra “Perspectivas econômicas para 2024” marcou a retomada da série mensal de encontros que a entidade promove com o propósito de debater temas da conjuntura nacional e estadual, direcionando pautas de interesse do setor produtivo ou alinhadas às demandas da comunidade, como infraestrutura, segurança pública e educação, entre outros temas.

Na análise, Fernando Honorato pontuou aspectos do cenário internacional que de algum modo refletem a realidade brasileira. Segundo ele, o mundo passa por uma desinflação, com causas e efeitos influenciados pelo desempenho de economias mais fortes como a da China e dos Estados Unidos.

>>> Confira imagens da palestra “Perspectivas econômicas para 2024”, com Fernando Honorato Barbosa, que abriu a agenda de Encontros Empresariais da ACIJS no ano – fotos de Caroline Stinghen

Dois pontos foram acentuados pelo economista: o processo de desaceleração de investimentos na China, por conta da crise interna e de endividamento, e a queda de juros nos Estados Unidos, que podem favorecer o Brasil.

“Desde a pandemia, a China vive um processo severo de desaceleração de investimentos, ao mesmo tempo em que produz mais do que consome, vem perdendo crescimento e tem uma dependência por produtos que o Brasil exporta, como grãos e proteína animal, além do aço e do minério de ferro, o que mantém a pauta de exportações ativa. Nos EUA, medidas do Fed podem fazer os juros caírem e com isto o custo do capital também pode ter quedas que favorecem o custo do capital para novos investimentos e a alavancagem de negócios no Brasil”, explica Barbosa.

O economista aponta outros aspectos favoráveis que, retorça, torna o Brasil mais resiliente no cenário global e para o dia a dia no mercado local. Além da balança comercial muito forte graças ao superávit comercial elevado, o país tem uma inflação sob controle e caindo, o que vai permitir que a taxa de juros possa alcançar patamares ainda menores e com isso melhore o crédito e a condição de custo de capital das empresas. 

“Isto traz um otimismo cauteloso para o Brasil no período 2024-2025. O Brasil consegue manter um ritmo forte de exportações que assegura um fluxo de dólares nos próximos anos e evita crises maiores. A solidez das contas externas vai ter implicações relevantes para a economia que já começa a se materializar e vai se intensificar nos próximos meses”.

Outro indicativo positivo, assinala Fernando Barbosa, vem da produção de petróleo, onde o Brasil deve se tornar o terceiro maior produtor de petróleo entre os países membros da Opep ainda nesta década. Mesmo com a influência do conflito entre Rússia e Ucrânia, o país alcançará competitividade porque por algum tempo o mundo dependerá deste insumo energético, e isto possibilitará um fluxo relevante de dólares.

“A situação estável da economia brasileira, com taxa de juros menores, controle da inflação, crescimento da atividade industrial gerando maior empregabilidade e o desempenho da balança comercial, farão com que as agências de análise de riscos melhorem a percepção em relação ao país, dando uma segurança e possibilidades para pelo menos uma década de bons ventos externos”.

Fernando Barbosa reforça ainda que as reformas previdenciária e trabalhista, entre outras medidas, trouxeram resultados positivos e o crescimento da arrecadação, fortaleceram o PIB, mas lembra que ainda é preciso que o governo seja eficiente nas regras fiscais. Uma questão importante é a necessidade de que se tenha uma reforma administrativa capaz de promover maior eficiência da gestão pública e não necessariamente a economia de recursos que podem ser usados em investimentos. “A velocidade com que o governo faz o ajuste fiscal é um risco”, reitera. “O Brasil vive um déficit primário muito grande, e a demora para resolver esta questão pode trazer problemas, mas é improvável uma crise enquanto o desempenho da indústria e do agronegócio, principalmente, se mantiverem fortes”.

O Encontro Empresarial da ACIJS tem o patrocínio do Sicoob CEJASCred e Unimed.



Confira as

Últimas notícias

BR-280: Atualização da obra de duplicação do trecho estadualizado

Acompanhamento do cronograma de serviços é uma das ações colocadas em prática pela entidade como forma de buscar mais agilidade à obra

Especialista fala sobre Estratégia Empresarial em palestra para associados

Atividade marca início de novo módulo do PGVE - Programa de Gestão e Vivência Empresarial

Agenda de atividades dos Núcleos Empresariais ACIJS

Confira quais os assuntos que estão em pauta na agenda semanal dos Núcleos ACIJS

Feirão do Núcleo de Revendas ACIJS é destaque da agenda de bons negócios em Jaraguá e região

Objetivo do evento é dar oportunidades de acesso fácil para a primeira compra ou para quem deseja trocar de veículo, aproveitando vantagens na negociação

Economista apresenta cenários e oportunidades a empresas do setor eletrometalmecânico

Evento é gratuito e aberto a empreendedores interessados em conhecer oportunidades de crescimento por meio do associativismo

BR-280 – Atualizações na obra de duplicação

ACIJS faz o acompanhamento da obra para informação a associados e comunidade

Agenda de atividades dos Núcleos Empresariais ACIJS

Confira a programação de encontros de nucleados e participe do fortalecimento do associativismo empresarial

#JuntosContraaDengue - Ação traz informações sobre a dengue em Jaraguá do Sul

Por meio da ferramenta, população conhece meios de prevenção, os sintomas da doença, calendário da aplicação do 'fumacê', como denunciar focos e a situação da dengue no endereço cadastrado pelo usuário, entre outras funcionalidades

ACIJS inicia mobilização para criação de Núcleo de Facções Têxteis em Jaraguá do Sul

Reunião de sensibilização para fortalecer cadeia da indústria têxtil na região é um dos destaques da agenda dos Núcleos Empresariais da ACIJS

Evento de posse de diretoria consagra força da ACIJS no associativismo empresarial

Lideranças fazem reconhecimento público ao papel social da entidade em prol do desenvolvimento com sustentabilidade de Jaraguá do Sul e região

You must login to view your message.
Redefinir senha Cadastrar