aaa

“Sem emprego e renda não chegamos a lugar nenhum”, avalia o prefeito de Jaraguá no Encontro Empresarial

O prefeito de Jaraguá do Sul Antídio Lunelli e a chefe de gabinete Emanuela Wolf participaram nesta segunda-feira (27) de um encontro online com a diretoria e associados da ACIJS para falar sobre as ações de enfrentamento durante a pandemia do novo coronavírus e como o município projeta o futuro.

Além de adotar as medidas restritivas e seguir as orientações das autoridades de saúde, segundo o prefeito uma das prioridades é buscar formas para que o município minimize os impactos da doença na economia. Emanuela Wolf, que preside o Comitê Extraordinário de Combate à Covid-19, criado em março por decreto municipal, relatou as principais ações para que o sistema público de saúde, apoiado pelos dois hospitais filantrópicos da cidade, atendam as demandas seja nas medidas preventivas ou nos casos de acompanhamento e tratamento de diagnósticos positivos da doença.

Emanuela Wolf destaca momento de desafios para o município, superados com o diálogo entre o poder público e a comunidade

O prefeito disse que a administração municipal e o comitê têm atuado de maneira alinhada a setores organizados da sociedade, visando orientar para que os protocolos de saúde e segurança sejam respeitados, dando a atenção para a situação epidemiológica e nos casos confirmados de contágio, buscando o controle da doença e assistindo a população.

Mas de outro lado, ressalta a importância de se buscar formas para que a economia não sofra impactos maiores, para que não se tenha um impacto social ainda mais forte. Lunelli lembrou que o déficit público já é uma realidade no Brasil, e que as contas públicas em estados e municípios já está comprometida, e sustentou que o futuro da economia e a sustentabilidade das cidades só virá com a manutenção de empregos e geração de renda.

“O futuro se resume a isso, porque se não ativarmos fortemente esta questão não vamos recuperar nem o país e nem o nosso município. O poder público vai continuar trabalhando pela recuperação das contas públicas e alinhado com o setor produtivo, para a criação de novos negócios e manutenção de emprego e renda, porque sem cuidarmos desta questão não chegamos a lugar nenhum”, enfatizou.

Uma destas medidas de apoio principalmente para as pequenas e micro empresas, veio com o programa de crédito a juro zero criado pelo município com apoio da classe empresarial que, segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico já beneficiou cerca de 170 empreendedores com valores chegando a 700 mil reais.

O presidente da ACIJS e do Centro Empresarial, Luis Hufenüssler Leigue, entende que o município tem um desafio de fazer ajustes para atender a situações que não estavam previstas, ajudando a população a enfrentar a pandemia, ao mesmo tempo criando possibilidades de fomento à economia em setores como a inovação, no avanço do uso de recursos tecnológicos aplicados à educação, entre outras áreas.

“Esta agenda tem uma importância no sentido de retomarmos as discussões quanto ao cenário em Jaraguá do Sul, não somente no aspecto epidemiológico ou de saúde, como também econômico e social. É uma pauta propositiva no sentido de termos um panorama atual, mas também para construirmos uma visão de futuro, porque na ACIJS sempre temos a clareza de que precisamos entrelaçar os esforços da iniciativa privada com o poder público, academia e as demais entidades organizadas na sociedade. É uma oportunidade para reforçarmos esta triangulação em torno de interesses que são de associados, mas também da comunidade e, ainda que não tenhamos uma situação definida quanto ao pós-covid, é importante pensarmos em como podemos engrenar nossa economia e assim sairmos melhores desta situação”, assinala Luis Leigue.

Emanuela ressaltou o diálogo que o município busca com a sociedade na tomada de decisões. “O comitê deu uma interlocução ainda mais forte da administração municipal junto a setores ativos da nossa comunidade, com a preocupação em fazer uma gestão planejada, deixando um legado para a população, não fazendo investimentos que não sejam necessários. O maior desafio do poder público hoje é lidar com este momento, de sermos assertivos e usarmos os recursos da maneira mais inteligente possível”.

>>> Assista a íntegra do Encontro Empresarial ACIJS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *