“Quando nos unimos nos tornamos mais fortes”, diz Vicente Donini em reunião do Conselho de Núcleos

Um encontro para compartilhar experiências e fortalecer o associativismo empresarial. Com este objetivo, o Conselho de Núcleos Setoriais da ACIJS e APEVI promoveu na manhã desta quinta-feira (19) encontro com empreendedores no Centro Empresarial de Jaraguá do Sul.

O presidente do Conselho de Administração da Marisol e ex-presidente da ACIJS Vicente Donini falou sobre a importância do movimento associativista, destacando a importância do empresário atuar de maneira integrada à sua entidade representativa.

“Liderança e associativismo andam sempre juntos, quando nós estamos unidos em torno de objetivos comuns nos tornamos fortes”, sublinhou o empresário, responsável, quando no período em que presidiu a entidade implantou os primeiros núcleos setoriais da região. “Este projeto, trazido da Alemanha, mostrou que os empresários não devem se perceber como concorrentes uns dos outros, mas sim trabalharem para que ambos se tornem competitivos a partir da troca de experiências, buscando soluções comuns aos seus problemas”.

Falando sobre o papel de uma entidade representativa, Donini destacou a responsabilidade que a ACIJS tem como porta-voz do setor produtivo. “Seguramente, a ACIJS é uma das entidades empresariais mais respeitadas de Santa Catarina. Justamente porque cumpre seu papel de defender os interesses de seus associados, mas também, de atuar em favor da comunidade. No associativismo o interesse da coletividade sempre vai se sobrepor à individualidade”, reforçou.

Segundo ele, desde que o primeiro núcleo surgiu – integrando empresários do segmento de marcenarias, seguido do de confeitarias – este ideal foi buscado. Relacionando o associativismo com a atividade produtiva, o empresário assinalou que a entidade trabalha apoiada em três eixos: associativismo (pensar e agir de maneira sinérgica com os associados), representatividade (relacionar os objetivos dos associados e se posicionar nos diversos ambientes sociais) e sustentabilidade (tendo como meta a preservação do negócio dos associados para que eles se desenvolvam continuamente).

DSC_0055

“Uma entidade forte sempre vai ser uma interlocutora do setor que representa junto à sociedade. Para que isto seja verdadeiro é preciso que ela tenha credibilidade e se mantenha coerente à sua missão e princípios, formando um elo de coesão que fortalece sempre”, concluiu Vicente Donini.

Comentando sobre o atual cenário do Brasil, o empresário disse que qualquer mudança gera desconforto, mas sempre há perspectivas de evolução quando se tem metas claras. Segundo ele o Brasil passou por 26 crises, apontando a atual como a mais preocupante de todas, porque soma uma série de fatores que vão da questão econômica à política.

“Vivemos um quadro de perda absoluta da credibilidade política, onde prevalece a falta de ética, um déficit de caixa que deve superar a casa de 240 bilhões, e mudar este quadro vai exigir medidas radicais. É preciso tomar as providências necessárias e ter a consciência de que estas medidas só produzem efetivo a médio e longo prazo. O Brasil tem jeito e devemos acreditar sempre na perspectiva de que este período vai ser superado”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *