Noite de Gala celebra os 80 anos de história de associativismo e compromisso social

A Associação Empresarial de Jaraguá do Sul completa nesta sexta-feira (22) 80 anos de fundação. Para comemorar a data, a entidade recebe autoridades, associados e convidados em uma Noite de Gala na SCAR, a partir das 19h30.

A programação contará com 3 momentos: a recepção a autoridades, associados e convidados para uma retrospectiva de fatos marcantes da linha do tempo, apresentação da Orquestra Filarmônica e um coquetel no espaço panorâmico no último piso do Centro Cultural.

O presidente Anselmo Luiz Jorge Ramos, diz que o evento tem caráter de celebração, como forma de valorizar a participação dos associados e o envolvimento da ACIJS com a comunidade ao longo de oito décadas de existência.

Fundada em 22 de junho de 1938, quando Arthur Breithaupt, Waldemar Grubba, Wolfgang Weege e Arnoldo Schmidt se reuniram com um grupo de outros 31 empresários no Salão Buhr, marcando o surgimento da Associação Comercial. A ACIJS desde então desempenha papel relevante como importante protagonista do movimento empresarial e de atuação em favor do desenvolvimento de Jaraguá do Sul e região.

 “Neste período podemos afirmar que a ACIJS teve papel central no desenvolvimento regional, articulando esforços e somando forças com o poder público e com outros segmentos da nossa sociedade em favor do crescimento com qualidade de vida. Por isso, queremos compartilhar este momento da nossa história, enaltecendo as conquistas do passado, a atuação presente, e projetando o futuro”, assinala Ramos.

Anselmo Ramos lembra que historicamente a Associação Empresarial vem desempenhando um papel que vai além dos interesses diretos de seus associados. Ao longo dos anos, a entidade usou de sua capacidade de mobilização para representar a comunidade junto ao poder público.

Na década de 50, a entidade exerceu sua influência para trazer a primeira agência do Banco do Brasil para a cidade. Na década de 60, lutou pela infraestrutura e o fornecimento de energia elétrica. Nas décadas seguintes, formaria múltiplas frentes para defender os interesses da classe empresarial e pleitear melhorias para o município e região, seja na busca de maior representatividade política seja na melhoria do ambiente de negócios.

“Se em outros momentos da história defendíamos a ampliação de serviços de telefonia, da vinda de mais agências bancárias ou a pavimentação de eixos viários ligando a região a outros centros do País, hoje nossos desafios estão centrados em questões de igual relevância para o desenvolvimento com sustentabilidade”, destaca, citando áreas como a inovação para que a região tem um novo eixo na diversificação da matriz econômica.

Em termos de infraestrutura, o empresário aponta a mobilidade como a maior necessidade do município. “Além de buscar mais agilidade para a obra da BR-280, que é uma luta constante, precisamos equacionar a retirada dos trilhos de áreas urbanas com o contorno ferroviário, e dentro de um projeto amplo de vias estruturantes viabilizar com urgência a duplicação do trecho urbano desta mesma rodovia. Além de implantar o anel viário no entorno da cidade, o que aliviaria o fluxo de veículos pesados dentro da cidade, ajudando a melhorar o transporte público e o trânsito leve”.

ACIJS 80 anos – Fatos relevantes da linha do tempo

1930

Em 22 de junho de 1938, Arthur Breithaupt, Waldemar Grubba, Wolfgang Weege e Arnoldo Schmidt reúnem-se com um grupo de 31 empresários no Salão Buhr para a fundação da Associação Comercial de Jaraguá do Sul.

1940

Entidade discutiu o aumento do imposto sobre o arroz, que os empresários consideraram elevado e inadequado para aqueles tempos de dificuldades, imposto pela Segunda Guerra Mundial e seus reflexos no Brasil.

1950

Em 1955, Jaraguá do Sul contava com cinco hotéis, educação de ensino médio, dois hospitais, centro de saúde, agência telefônica e departamento de correios e telégrafos. A entidade já posicionava em favor de mais atenção dos governos para a instalação de infraestrutura que acompanhasse o crescimento do município, como a instalação de uma agência do Banco do Brasil para a cidade, objetivo alcançado em 1958.

1960

A busca de melhores condições de infraestrutura para Jaraguá do Sul é definida como meta pela entidade, buscando solução para as péssimas condições das estradas do município, em particular a ligação entre Jaraguá e Joinville.

Também é firmado convênio com o SENAI, e a busca de ensino como o ‘científico’ no Colégio São Luís seria alvo de sucessivos debates da classe empresarial. Neste período, com apoio da entidade, foi fundada a Corporação de Bombeiros Voluntários, a atuação do Banco do Brasil foi ampliada e a CELESC melhorou o fornecimento de energia elétrica.

1970

Em 1976 funcionavam na Associação seis comissões voltadas às negociações envolvendo interesses diretos da comunidade empresarial, com o objetivo de avaliar as condições das estradas, viabilizar a instalação do centro de treinamento do SENAI/SESI, a instalação de agência do INPS, a criação de faculdades, a formação de sindicatos patronais e de aproximação com a Federação das Associações Comerciais e Industriais – FACISC.

1980

Anunciada em 1985 a instalação de mais 2.500 linhas telefônicas para Jaraguá pela Telesc. E a Prefeitura informa a construção de um parque de exposições e oficializa o Plano Diretor do Município.

1990

Constituído em fevereiro de 1993 o primeiro Núcleo Setorial da ACIJS, com a formação do Núcleo de Marceneiros, programa que foi idealizado de maneira inédita no Brasil por iniciativa da FACISC a partir de Blumenau, Brusque, Joinville e Jaraguá do Sul como forma de organizar os diversos segmentos produtivos.

Como resultado dos esforços da ACIJS, que já havia apoiado anteriormente a criação da Fundação Universitária de Jaraguá do Sul (posteriormente tornada em Centro Universitário e mais recentemente em Católica de Santa Catarina), a Escola Técnica Federal inicia atividades em 14 de junho de 1994.

Neste mesmo período, a ACIJS lidera a campanha “Voto Consciente” em favor de candidaturas da região, resultando na eleição de três deputados estaduais por Jaraguá do Sul e de um deputado federal.

2000

O novo prédio do CEJAS – Centro Empresarial de Jaraguá do Sul é inaugurado em outubro de 2001, na Rua Octaviano Lombardi, bairro Czerniewicz, consolidando um modelo inovador integrado pela ACIJS, APEVI, CDL e Sindicatos Patronais.

Na mesma década, em 2004, a ACIJS forma comissão de apoio à recuperação do Hospital e Maternidade São José, até então sob a gestão de entidade religiosa e enfrentando dificuldades financeiras. Iniciou o processo de modernização que contou com a participação da comunidade, poder público e iniciativa privada, tornando a instituição atualmente uma das mais modernas da região Sul do Brasil.

A ACIJS recebe em 2005, o Prêmio Destaque Nacional do Empreender, concedido pela CACB – Confederação das Associações Empresariais do Brasil, como resultado do trabalho realizado pelos Núcleos Setoriais.

2010

Ao lado das demais entidades do CEJAS – APEVI, CDL e Sindicatos Patronais – a ACIJS participa em 2011 do movimento contrário ao projeto de emenda à Lei Orgânica Municipal que aumentaria de 11 para 19 o número de parlamentares em Jaraguá do Sul, iniciativa que acabou rejeitada durante votação na Câmara de Vereadores.

Em 2015, a ACIJS instituiu em parceria com Prefeitura e Secretaria Municipal de Educação premiação com o objetivo de valorizar educadores na melhoria da formação escolar no município. Foram entregues nos dois anos subsequentes os prêmios “Professor Nota 1000” e “Educador Nota 1000”.

Mantendo a tradição de participar do processo eleitoral, em 2016 a ACIJS voltou a realizar, juntamente com as demais entidades ligadas ao Centro Empresarial, ações de esclarecimento do eleitor quanto à importância do voto, na qualificação dos representantes políticos e na motivação para o voto em candidatos da região, promovendo debates com candidatos à Prefeitura, divulgando vídeos e editando cartilhas para acompanhamento do trabalho dos vereadores eleitos. 

Em 2017, a entidade liderou a formação de um comitê gestor do Centro Inovação Tecnológico, projeto do Governo do Estado, com o envolvimento do poder público, instituições de ensino, entidades representativas da comunidade e iniciativa privada.

No mesmo ano, em 2017, a entidade reforçou gestões anteriores junto aos governos federal e estadual para a melhoria da infraestrutura, com atenção à duplicação da BR-280, em projetos de mobilidade no município e região (rodovias estaduais e trechos urbanos), na ampliação do efetivo e melhoria das condições das polícias civil e militar, e na implantação da 12ª Região de Polícia Militar, buscando maior autonomia do comando militar no vale do Itapocu.

Em 2018, a ACIJS participa da consolidação do Centro de Inovação de Jaraguá do Sul, inaugurado oficialmente em junho, mês do aniversário da entidade. Muitas coisas boas ainda estão por vir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *