Lideranças definem que mobilização deve ser reforçada nos pleitos regionais

Lideranças definem que mobilização deve ser reforçada nos pleitos regionais (2)

De positivo, a plenária realizada pelas entidades empresariais do Vale do Itapocu na segunda-feira deixou com certeza que somente com mobilização e cobranças firmes a região verá atendidos pleitos que arrastam há anos, especialmente nas questões de infraestrutura.

Realizado na Associação Empresarial de Guaramirim (ACIAG) e apoiado pelas entidades de Jaraguá do Sul (ACIJS e APEVI), Corupá (ACIAC), Massaranduba (ACIAM) e Schroeder (ACIAS), o encontro teve o objetivo de debater projetos de interesse da região, e reuniu lideranças do setor produtivo, representantes políticos e da comunidade.

A ideia inicial era contar com as presenças de todos os integrantes do Bloco Parlamentar que representam a região no Senado da República e Câmara Federal, mas somente o deputado federal Marco Antonio Tebaldi e o senador Paulo Bauer compareceram, além do prefeito de Corupá Luiz Carlos Tamanini representando o deputado federal Mauro Mariani.

Falando em nome das entidades, os presidentes da ACIAG Ângelo da Silva, da ACIJS Paulo Luiz Mattos, e da ACIAS Hervé Sandmann Souza, apontaram as três obras consideradas prioritárias para a região: conclusão do viaduto no entroncamento entre Jaraguá e Schroeder e a estadualização do trecho urbano da BR-280 entre Guaramirim e Jaraguá, a duplicação da rodovia federal, e a transposição de trilhos no perímetro urbano nos trechos que cortam as cidades, além de reivindicarem também solução ao impasse quanto à atuação dos bombeiros voluntários. Os presidentes de entidades também pediram empenho dos parlamentares para que as propostas do governo federal de retorno da CPMF e da apropriação de recursos do Sistema S sejam rejeitadas pelo Congresso.

Diante das explicações de Marco Tebaldi e Paulo Bauer de que o País enfrenta problemas que vão da falta de recursos ao excesso de burocracia, e as questões políticas, o debate acabou mostrando que sem uma mobilização mais incisiva haverá menos chances de respostas rápidas e positivas. “Chegamos a um ponto, infelizmente, em que não acreditamos mais na palavra empenhada. São tantas promessas não cumpridas que ficamos sem a certeza de que o governo quer realmente executar estas obras”, comentou Paulo Luiz Mattos, se referindo principalmente à BR-280.

Lideranças definem que mobilização deve ser reforçada nos pleitos regionais (1)

O presidente da ACIJS insistiu num posicionamento mais firme junto ao governo e representantes políticos porque, segundo ele, a região já vem perdendo muito em desenvolvimento. “Estamos perdendo espaço para outras regiões que se preocuparam com a infraestrutura”, disse, citando Chapecó e Itajaí como exemplos.

Tebaldi e Bauer não esconderam o pessimismo quanto a soluções rápidas, mas garantiram que a cobrança é constante. “Fico sem saber o que responder quando me perguntam, porque vemos que o governo está perdido, nem pagando os serviços contratados”, afirmou o deputado federal. O senador sugere que sem uma frente de prefeitos e lideranças para uma cobrança mais dura ao governo, somando forças com a Frente Parlamentar.

Participaram ainda do debate os prefeitos de Guaramirim Lauro Frölich e de Jaraguá, Dieter Janssen, o deputado estadual Vicente Caropreso, e o secretário de desenvolvimento regional Leonel Pradi Floriani.

Fotos: Flávio Ueta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *