aaa

Gustavo Cerbasi fala sobre a importância do planejamento financeiro em época de crise

dsc_0166

“Um risco que o empresário não pode correr é o da despesa certa diante do ganho incerto. Investir em um plano de negócios e aproveitar oportunidades que surgem nos momentos de crise é o melhor caminho”. A afirmação é do consultor financeiro e escritor Gustavo Cerbasi ao falar no 10º Encontro Regional dos Jovens Empreendedores durante a palestra “Escolhas inteligentes para o seu bolso e sua vida”.

Falando para um público de cerca de 500 pessoas, no dia 18, o especialista ressaltou a importância do planejamento financeiro como um fator determinante de sucesso tanto no aspecto pessoal como profissional. “Em momentos de crise é preciso ajustar o orçamento, saber o que é possível cortar do que for possível para preservar o essencial quando a situação é mais difícil é uma questão de sobrevivência”, lembrou ao relacionar várias sugestões que podem ser praticadas no dia a dia.

Apontado como uma das personalidades mais influentes do País pela revista Época, em 2009, e ganhando notoriedade ao publicar títulos como “Dinheiro: os segredos de quem tem” e “Casais inteligentes enriquecem juntos”, best-seller que já vendeu mais de 1 milhão de cópias e inspirou o filme “Até que a sorte nos separe”, ao avaliar o comportamento dos jovens com Gustavo Cerbasi disse que um dos maiores equívocos nesta fase da vida é a ansiedade.

“Um dos problemas que nós temos é o de assumirmos um estilo de vida com expectativa de que seja o mais permanente possível”. Para ele, especialmente nos jovens há uma ansiedade de conquistas que nem sempre são prioritárias: “Assim que começa a trabalhar e a ter o seu dinheiro, o jovem pensa em adquirir, por exemplo, um carro. Não se dá conta que é uma dívida para a vida inteira, pois paga o primeiro, em pouco tempo troca por um mais moderno e não acaba nunca com esta dívida. Quando casa, quer o seu imóvel, compra, logo reforma, enfim, sempre está aplicando boa parte dos seus recursos, e esquece de dar valor a outras coisas que também vão proporcionar qualidade de vida, como o cuidado com o bem-estar, o lazer e a saúde. É possível ter o carro, a casa, outros bens, mas não se pode ignorar que um planejamento ajuda no futuro a não sacrificar todos os recursos com um ou outro objetivo que em determinado momento pode estar muito além das suas possibilidades. A falta de planejamento na gestão dos recursos e de previsibilidade diante de dificuldades que a economia traz diariamente, é a principal causa dos desajustes de orçamento”, completa.

dsc_0128

Graduado em Administração pela Fundação Getúlio Vargas e Mestre em Finanças pela Universidade de São Paulo, Gustavo Cerbasi é conhecido por ter conquistado o primeiro milhão aos 31 anos e nas suas palestras procura fugir do “financês”, como ele costuma chamar a linguagem técnica geralmente utilizada na área. Ao contrário de economistas, ele destaca por explicar o tema de forma acessível, prática e motivadora.

“As crises são muito frequentes no Brasil e é preciso estar atento para fazer delas oportunidades, perceber que nestes momentos há itens do orçamento que podem ser cortados, que podemos fazer mudanças de plano e preservar uma situação melhor no futuro. A criatividade vale muito nestas ocasiões, se não dá para viajar ao exterior conhecer um destino que seja mais acessível pode ser uma opção para o lazer, diminuir a ida ao cinema ou a um restaurante, coisas que podem ser ajustadas”.

Para os empresários, o consultor sugeriu precaução na hora de decisões. “Um risco que o empresário não pode correr é o de ter uma despesa certa diante de um ganho incerto. O Brasil está numa situação difícil, os problemas com a economia ainda estão sendo cicatrizados e nesta hora é preciso atenção para não inviabilizar uma oportunidade de negócio. Um grande erro é assumir uma estrutura de negócio que pode levar a um risco maior se não houver flexibilidade nas tomadas de decisão. Muitas vezes é preferível alugar um imóvel do que mobilizar um capital, contratar transportes a ter uma estrutura com veículos de entrega, até que o mercado possa ser testado e quando se constatar que é possível aquele investimento na estrutura maior se tome a decisão”, assinala Gustavo Cerbasi.

Mas o especialista alerta: “Antes de buscar um empréstimo com terceiros, pagando às vezes altos juros do mercado financeiro, o empresário deve fazer um bom plano de negócios para saber se está preparado para enfrentar os altos e baixos da economia. Há sempre linhas de investimentos para reformas ou compra de equipamentos a custos muito baixos que pode ser uma boa alternativa para quem está iniciando”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *