Década de 1950 – Associativismo e crescimento econômico

Nesta década a economia melhorou sensivelmente com a instalação de agências bancárias da Caixa Econômica Federal, Banco da Indústria e Comércio (INCO) e Banco Nacional do Comércio S.A. Os meios de transportes constituíam de seis empresas rodoviárias para passageiros, uma empresa rodoviária para cargas, uma empresa ferroviária e a Rede Viação Paraná – Santa Catarina. Em 1955, Jaraguá do Sul contava com cinco hotéis, educação de ensino médio, dois hospitais, centro de saúde, agência telefônica e departamento de correios e telégrafos. O município já possuía infraestrutura de serviços especializados como energia, água, esgoto, transporte, comunicação entre outros.

Empresários de Jaraguá do Sul reivindicam a instalação de uma agência do Banco do Brasil para a cidade, objetivo alcançado em 1958.

Durante o governo de Juscelino Kubitschek (1956-61), com a promessa de desenvolver o Brasil “50 anos em 5” houve grande desenvolvimento econômico, a construção de Brasília, a entrada de empresas multinacionais, o êxodo rural e a migração de trabalhadores do nordeste para sudeste. Nesta mesma época houve o aumento da dívida externa brasileira.

Vistas Panorâmica de Jaraguá do Sul em 1950

Vista Panorâmica de Jaraguá do Sul em 1950

3 PAINEL 03 FOTO3 Jaraguá_-_Agência do Correio

Agência do Correio, fundada em 1951

3 PAINEL 03 FOTO2 Primeira Pavimentação de Jaraguá do Sul

Primeira Pavimentação de Jaraguá do Sul, na década de 40gência do Correio

Direitos reservados ao JVA – Arquivo Histórico/Acervo Jornal do Vale, PMJS – Arquivo Histórico/Acervo Prefeitura e ACIJS – Associação Empresarial de Jaraguá do Sul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *