Classe empresarial reafirma compromissos e busca estreitar relações com o Legislativo

ACIJS e APEVI realizaram nesta segunda-feira, dia 6, a primeira plenária do ano, tendo por local a Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul. O encontro, articulado pelo presidente do CEJAS e ACIJS Giuliano Donini, e pelo presidente do Poder Legislativo, Pedro Garcia, contou com a presença do prefeito Antidio Lunelli e de outras lideranças empresariais e comunitárias.

Conforme Giuliano Donini, a realização da plenária na sede do Legislativo tem o propósito de reafirmar o compromisso da classe empresarial atuar em parceria com os representantes constituídos do poder público. “É histórico que a ACIJS mantém uma linha de convergência em favor do desenvolvimento de Jaraguá do Sul e região, se este alinhamento é mais visível em relação ao Poder Executivo temos agora o desejo de fortalecer a relação com os vereadores”, ressaltou ao se dirigir aos 11 parlamentares da nova legislatura.

O presidente da ACIJS acentuou os eixos centrais do trabalho realizado pela entidade, como a busca de mais desburocratização do setor público de Jaraguá do Sul, o apoio a ações nas áreas de segurança, educação e saúde, e o incremento de projetos voltados à inovação.

“As questões relacionadas à Educação são emblemáticas no sentido de contarmos não só com pessoas melhor preparadas para o mercado de trabalho, mas essencialmente na formação de melhores cidadãos. No caso da saúde, onde a ACIJS está presente de maneira mais efetiva junto aos hospitais, partimos do entendimento de que só teremos um ambiente favorável ao desenvolvimento de nossas empresas se os seus funcionários e familiares contarem com um atendimento de qualidade. Nas questões econômicas, seja na melhoria dos processos junto ao poder público, e nos projetos voltados à inovação, buscamos uma matriz econômica forte, que valorize o que tradicionalmente nossa cidade tem como característica e oferecendo perspectivas para os novos negócios”, reforçou.

O empresário deixou claro que a entidade, cujos associados representam 80% do valor agregado de impostos gerados no município, sendo responsável por geração de emprego e renda, continuará se posicionando sempre que entender oportuno.  “Não cogitamos e nem temos a menor intenção de fazer prevalecer as visões ou opiniões da classe empresarial, mas não abrimos mão da condição de sermos ouvidos sempre que se tratar de assuntos relevantes para a comunidade”.

Para o presidente da Câmara de Vereadores, Pedro Garcia, a manifestação da classe empresarial é legítima, lembrando que é o setor produtivo quem responde pelo crescimento econômico e pelo desenvolvimento social do município. Ele enalteceu a busca de uma parceria em pautas comuns, sendo apoiado pelos demais vereadores em pronunciamentos na tribuna. “Cada segmento tem a sua autonomia de atuação, esta independência deve ser respeitada, mas Executivo, Legislativo, Judiciário, e as entidades que representam a comunidade devem trabalhar em harmonia pensando sempre no melhor para a comunidade”, reiterou Pedro Garcia.

Marciano Alves, presidente da APEVI, também ressaltou a soma de esforços em favor do município. “O posicionamento da classe empresarial sempre foi no sentido de integrar as ações com o setor público. Podemos construir sempre melhores resultados se trabalharmos em conjunto, com a administração pública e seus representantes no Executivo e Legislativo proporcionando condições favoráveis ao crescimento econômico, pois quanto mais fortes forem as empresas mais benefícios serão gerados para a sociedade”, sintetizou Marciano, recentemente eleito e com posse marcada para o próximo dia 16 de fevereiro, às 19h, no Centro Empresarial.

Prestigiando a plenária conjunta com a Câmara de Vereadores, o prefeito Antidio Lunelli fez uma exposição sobre as dificuldades encontradas pela nova gestão municipal. Como empresário, ressaltou que a burocracia tem afetado seriamente um desenvolvimento mais acentuado de Jaraguá do Sul.

“Numa primeira impressão, a ideia que fica é de que a administração pública cria dificuldades para vender facilidades, porque tudo é muito burocrático e com isso a cidade perde oportunidades”, resumiu. O prefeito disse que ainda está buscando informações, por meio de auditorias, visando conhecer com mais detalhes a situação econômica da Prefeitura. “Nossa prioridade é a modernização da máquina pública para melhorarmos a arrecadação do município”, explicou Antidio Lunelli ao dizer que não sabe a dimensão do quadro de receitas e despesas com exatidão.

Para auxiliar a nova administração, explicou o prefeito, foi formado um conselho que conta com a participação de lideranças empresariais e um consultor da Fundação Dom Cabral, especializada em desenvolvimento de sistema de gestão. Este conselho se reúne mensalmente de auxilia o prefeito com sugestões e na orientação a práticas voltadas à qualificação de processos. Na segunda-feira, dia 13, o prefeito Antidio Lunelli estará na plenária da ACIJS-APEVI, às 18 horas, para apresentar um quadro da situação da Prefeitura e detalhar ações que estão sendo colocadas em prática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *