AMA reitera importância do apoio da comunidade para atendimento a autistas

 

A diretoria da AMA (Associação de Amigos do Autista de Jaraguá do Sul) esteve na plenária da ACIJS no dia 9, segunda-feira, para fazer um relato das atividades no município e enfatizar a importância do apoio da comunidade à causa.

No mês dedicado à conscientização em torno do autismo, a entidade vem cumprindo com uma ampla programação que visa também arrecadar recursos para a manutenção do atendimento a 113 alunos, de Jaraguá do Sul e municípios da região.

Depois do pedágio e do treinão, realizados nos dias 7 e 8, a próxima atividade é o Happy Hour da AMA, no dia 18, às 17 horas, no Clube Atlético Baependi. “Junto com a produção de cartões artesanais, e do apoio de doadores, estes eventos são a nossa fonte de receita mais importante”, diz a presidente Leila Modro.

Os recursos são utilizados para o pagamento de professores, nas despesas com a sede da AMA, no Bairro Vila Lalau, no transporte e no custeio em geral. De acordo com o empresário Célio Bayer, ex-presidente e um dos voluntários, existe ainda convênios com as prefeituras de Jaraguá e Schroeder, mas sempre há dificuldades de caixa.

“Dependemos sempre desta ajuda de todos, a comunidade de maneira geral não nos tem negado porque sabe da importância deste trabalho para que o aluno autista tenha oportunidades de uma inserção plena na sociedade. Pelas suas características, este é um atendimento que ele vai prestar por toda a vida, mas nada impede o autista de desenvolver atividades como qualquer outra pessoa desde que receba a atenção adequada”, relata Célio Bayer.

O presidente da ACIJS, Anselmo Ramos, comenta que o autismo enfrenta ainda dificuldades de compreensão na busca de recursos públicos. “Como se trata de um atendimento multidisciplinar, que envolve as áreas de assistência social, saúde e educação, nem sempre a tramitação é rápida e assertiva na captação junto aos governos. Por isso, o apoio da sociedade é fundamental no auxílio às famílias e no atendimento para que os alunos não parem”, finalizou.

“O autista tem um grande potencial e necessita apenas do tratamento adequado, e é isto que a AMA se propõe fazer. São pessoas com um modo diferente de pensar, e o mundo precisa de pessoas que pensem diferente”, completa Leila Modro.

Interessados em ajudar a AMA de Jaraguá do Sul, com doações ou compra de camisetas promocionais do “Abril Azul”, devem entrar em contato pelo telefone (47) 3370-1555 ou pelo e-mail [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *