ACIJS celebra 81 anos de atuação em prol do desenvolvimento com sustentabilidade

“Cada vez mais a ACIJS terá como pauta central o estímulo à economia criativa”, diz o presidente Anselmo Ramos

A Associação Empresarial de Jaraguá do Sul completa 81 anos de fundação neste sábado, dia 22 de junho.

A entidade surgiu em 1938 por inspiração de um grupo de empresários do comércio e da indústria, com o objetivo de integrar o setor produtivo em torno de bandeiras como o associativismo e o voluntariado.

Desde então, a ACIJS se tornou uma das mais importantes entidades de representação da classe empresarial, se estruturando em apoio aos associados para a melhoria da gestão na indústria, comércio e setor de serviços. Também se destaca pelo envolvimento comunitário, no apoio em áreas como saúde, educação e segurança pública, entre outros temas, e na articulação com o poder público e demais segmentos representativos visando melhorias na infraestrutura e na conquista de um ambiente favorável aos negócios.

“O trabalho da ACIJS historicamente está pautado no senso de responsabilidade social das nossas empresas, sejam elas da indústria, do comércio e de toda a cadeia produtiva, buscando sempre contribuir com a cidade e a região. É um trabalho permanente de valorização da capacidade que as nossas empresas têm no sentido de gerar emprego e renda, de contribuir para a qualidade de vida da população. Por outro lado, a entidade representa setores ativos da economia que participam na arrecadação que município, estado e união obtêm com esta movimentação financeira resultante de impostos”, resume o presidente Anselmo Luiz Jorge Ramos.

O empresário ressalta a importância de celebrar 81 anos de história e de compromisso social da entidade que, cada vez mais, assume protagonismo na sociedade. Ramos diz ainda que as ações da ACIJS sempre foram de vanguarda, na defesa da livre iniciativa, da economia de mercado, se pautando em uma postura de parceria com os demais setores da comunidade. Como efeito prático desta linha condutora, destaca-se a liderança em torno do projeto de criação do Centro Empresarial de Jaraguá do Sul, formado pela própria ACIJS, APEVI, CDL e Sindicatos Patronais, que funcionam numa única estrutura física e inspirou outros modelos de convergência do associativismo no estado e no País.

“Trata-se de um modelo inteligente vislumbrado por gestões anteriores e que permanece fortalecido porque tem como base o pensamento de que juntas as entidades se tornam mais fortes quando se trata de pleitos coletivos que refletem em benefícios para a comunidade. Esta proposta visionária na época, fez com que embora cada entidade tenha suas estratégias, naturais em cada segmento econômico representado, elas pensem conjuntamente em questões estruturantes”, pondera Anselmo Ramos. Cita, como exemplos, a atuação por melhorias na infraestrutura e na mobilidade, na saúde, educação, saneamento e segurança pública, além da defesa por um sistema tributário mais justo, otimização da aplicação de recursos públicos, ou na ampliação da representatividade política.

“Em todos os momentos da história da ACIJS é possível notar que a entidade traduziu o engajamento da classe empresarial em favor de Jaraguá do Sul e da região em torno de uma economia criativa e inovadora. Há, portanto, muitos motivos para celebrar uma trajetória tão exitosa”, afirma Anselmo.

Para ele, o perfil que os fundadores estabeleceram nos primeiros anos para a entidade já demonstrava um viés de modernidade, que tem ficado ainda mais evidente na medida em que a região foca na inovação e no desenvolvimento tecnológico.

“Não é novidade que a indústria de Jaraguá sempre foi vanguardista, temos vários exemplos da criatividade dos nossos empreendedores. Cada vez mais dedicaremos esforços para construir nossa Economia Criativa, pois é a partir deste modelo que encontraremos sustentabilidade para crescer com qualidade de vida da população. Iniciativas como o Jaraguá Mais Saudável e com o Novale Hub, por exemplo, que fazem parte deste ecossistema, contam com o apoio integral da entidade, assim como ações que propiciem rentabilidade nos negócios das empresas associadas. Esta é cada vez mais a linha condutora que a ACIJS pretende seguir, com o envolvimento de seus associados e com a participação de outros setores da sociedade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *